Mensagem de Cristo/ Parte 2

Total de visualizações de página

Amigos de caminhada,
Estou seguindo para o Brasil no dia 21 de setembro. Ficarei la' ate' 19 de dezembro. Estarei aprofundando o meu trabalho espiritual.
Postarei no nosso Blog, sempre que for possivel.
Sugiro reverem muitas das mensagens aqui publicadas, pois são preciosas para os tempos que vivemos hoje.
Fiquem todos com a Misericordia de Deus Pai.
Amorosamente,
Cassia

IMPULSO UNIVERSAL

IMPULSO UNIVERSAL

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Essa é a missão: de se entregarem à sua própria iluminação, e deixarem que o processo ocorra naturalmente, conduzindo-os para onde devem ir, deixando que a vida os leve, sem questionar, mas apenas permitindo.

RESPIRANDO E SE ILUMINANDO
Mestre Saint Germain
através de Thiago Strapasson

Saudações meus irmãos,

Hoje o dia se inicia com o brilho da chama da transmutação e da purificação. Essa é a mensagem de hoje: paz e transformação. O que mais vocês necessitam na vida, além disso? De simplesmente estarem em paz, enquanto todo o velho vai sendo dissolvido - tudo se transforma - e o novo ressurge diante dos seus olhos? Isso é estar em paz, ancorando a sua própria transformação interior. Foi para isso que vocês vieram aqui, e esse é o sonho que guardam em seus corações: de se transmutarem para irradiar a sua verdade e nada mais.

Sou Saint Germain, e trago hoje, nessas palavras, o sentimento de paz e transformação, irradio com chama violeta-cristal para que se purifiquem a caminho de sua própria transformação interior.

Mas talvez vocês se questionem sobre o que precisam fazer para viver esse processo, para sentir que estão inseridos nesse processo de transformação interior. E eu os pergunto: nesse momento, sentem a sua respiração? Agora sim, já que eu os lembrei. Sim, estamos falando de respiração, então o foco se volta a essa capacidade física de absorver o alimento, do corpo, do ar que respiram. Mas até então, vocês não se atentavam à sua própria respiração, ela acontecia naturalmente, sem que sequer percebessem.

Na iluminação, meus irmãos, é o mesmo processo. Quando falamos de iluminação, todos imediatamente passam a se questionar qual é o caminho, e se estão no trajeto da própria iluminação. Mas, até que não se questionassem, ela estava ocorrendo em seu interior, naturalmente. Porque a vida os conduz a esse caminho de renascimento, de ressurreição para a sua própria luz, para a energia da sua alma, para esse contato profundo com vocês mesmos. Vocês faziam isso naturalmente, até que se questionassem se estariam ou não nesse caminho. Assim como vocês respiravam naturalmente, até que se questionassem como é o respirar correto, o respirar da iluminação.

Posso dizer a vocês que não existe uma forma correta de respirar. Ela ocorre na medida que o seu corpo necessita do elemento absorvido no ar, para a manutenção das suas energias. Assim como vocês se iluminam na medida em que o corpo se capacita a receber maior quantidade de luz. É um trajeto natural de expansão da consciência, assim como a respiração. Porque chegaram em um ponto de magia, onde podem simplesmente se entregar às energias da Era de Aquário, da Nova Era. Basta que relaxem e respirem, e permitam que o caminho os conduza com paz, tranquilidade, sem que precisem compreender. Parem de questionar por onde ir, qual o caminho, qual o mais rápido. É tempo de permitir, meus irmãos, de permitir a iluminação, assim como permitem a respiração nesse momento. Entreguem-se a ela e se permitam brilhar.

Pois vocês foram aqueles que sustentaram a paz em seus corações, que possibilitaram o iniciar da transformação em seu mundo, que possibilitaram que, cada vez mais, o que estava encoberto resplandecesse, aparecesse para que fosse purificado. Essa é a missão: de se entregarem à sua própria iluminação, e deixarem que o processo ocorra naturalmente, conduzindo-os para onde devem ir, deixando que a vida os leve, sem questionar, mas apenas permitindo.

Faremos, então, um breve exercício para que sintam a iluminação, e o que é viver nessa energia da Nova Era.

Imaginem-se, agora, caminhando por uma floresta. Vocês não sabem o que virá à frente, e então, simplesmente, continuam a caminhar, porque desejam descobrir o que há ali para experimentar. Andando calmamente, observam uma samambaia, que derrama as folhas sob a centopeia que caminha lentamente também. E vocês apreciam isso. Continuam, e cruzam agora uma pedra, onde se mostra um riacho logo abaixo. Param para escutar o som da água batendo nas pedras. Vocês não sabem porque fazem isso, mas simplesmente sabem que os dá prazer. Vocês param e apreciam o caminho, sem se questionar o motivo, mas simplesmente porque os agrada. E aproveitam para sentir o cheiro da relva, observam os sons dos pássaros e dos animais, e se diluem nesse sentimento de entrega ao caminho, em meio a esse ambiente tão agradável.

Mas, de repente, vocês se vêem em meio a uma cidade, cheia de carros e de pessoas, que não compreendem o processo que enfrentam. Elas estão agitadas, os carros buzinam, e isso tira a sua paz, impede a sua transformação, porque nesse ambiente vocês não sentem a mesma paz do caminho anterior. Vocês entram nesse ambiente, e se vinculam a todo ruído externo, e logo permitem que ele interfira, a tal ponto, em sua paz, que vocês se transformam no próprio ruído, no reflexo de todo esse barulho externo.

Mas, e se lembrassem que vocês não são esse corpo e, então, simplesmente, voltassem àquela floresta, a sentir os cheiros, para ver os animais e as plantas, para apreciar a vida?

Vocês fazem isso e se transportam da cidade. Não existem mais carros, nem barulho. O seu corpo ainda está lá, nesse meio, mas não vocês, os mestres, que se transformam em paz. Vocês são a luz, o ponto fora da curva que as pessoas olham e não vão compreender porque vocês estão a apreciar aquela paisagem barulhenta. Eles estão no ruído, e não conseguem compreender a sua paz, mas isso não importa, porque vocês sabem onde estão, em paz, transformando-se, para serem o mestre novamente, o mestre que compreende a vida, e não deixa que ela os arraste pelos seus dias.

Viram, filhos, isso é iluminação, é permitir que ela se dê, sabendo do que é capaz, não se confundindo com os seus corpos, não deixando que o caos tome conta de vocês. Vocês podem compreender as pessoas, olhar para elas e dizer: você não me compreende, não sabe onde eu estou, mas eu te compreendo porque estive por muito tempo em seu lugar, mas decidi sair e um dia você irá me compreender, porque virá junto comigo. Mas, enquanto isso, não quero ser compreendido, quero ficar em paz e permitir minha iluminação, ainda que não me entendam. Esse é meu o sentimento.

A iluminação, filhos, é como respirar, apenas permitindo que ela se dê, naturalmente.

Estejam em paz.

Sou Saint Germain

********

Thiago Strapasson
www.pazetransformacao.com.br 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...