COMBINAÇÃO DIVINA.

Quando você passou por um período intenso, tenha sido ele energético ou não, pode ser difícil se concentrar em qualquer outra coisa diferente que nao seja de como você está desconfortável.

Mas existem elementos-chave que ajudam a minimizar seu desconforto, e ajudá-lo a passar esse tempo desafiador com a maior quantidade de velocidade, suporte, graça e facilidade possível.

Esses elementos são a rendição, a fé, o fluxo, a confiança, a aceitação, a permissão e a gratidão.

Entendemos que você não consiga nem pensar em praticar qualquer um desses elementos, quando os tempos parecem difíceis, mas é nestes momentos em que eles podem mais ajudá-lo.

Se você está preso em uma fase que parece persistir, recomendamos altamente examinar cada um desses elementos essenciais, perguntando-se como você poderá começar a implementar o uso deles novamente.

Qualquer dos elementos de rendição, fé, fluxo, confiança, aceitação, permissão ou gratidão, utilizados por eles mesmos, ajudarão em sua própria maneira distinta. Mas usá-los juntos, como um código, ou uma combinação, (por isso nos referimos a eles como a Combinação Divina), é o movimento de poder que muitos de vocês estão perdendo.

Há uma mágica, ou uma alquimia, se você quiser, que só se ativa usando todos eles juntos, e essa é a fórmula que você procura, especialmente em tempos mais difíceis, para movê-lo para além de qualquer bloqueio, para soluções de vibrações mais elevadas, que sua alma sabe que devem existir, mas que você está tendo problemas para encontrar.

Arcanjo Gabriel

*****************
http://lightworkers.org/

Mensagem de Maria

Extraordinary Apparition of the Virgin Mary - Lisboa, Portugal - May 21, 2017

Extraordinary Apparition of the Virgin Mary - Lisboa, Portugal - May 21, 2017

Musica do blog





Impulso Universal

Impulso Universal

terça-feira, 9 de maio de 2017

O reaparecimento do Cristo e sua manifestação terá início em certo Festival de Wesak em que a Grande Invocação será pronunciada por Buda, libertando, assim, a força Divina que preparará o caminho para Seu Grande Irmão, assistindo-O na realização de sua Missão.


O Festival de Wesak
por Alice Bailey

Ao estudarmos a situação mundial, somos advertidos que, aparentemente, perdeu-se o segredo da síntese.

A humanidade está dividida, uma metade contra a outra metade, o Leste contra o Oeste, raça contra raça, nação contra nação.

Os Homens precisam voltar ao antigo conhecimento de que o nosso Planeta está destinado a demonstrar a unidade essencial da humanidade, que há de manifestar a energia de integração e de coerência. Quando isto for verdadeiramente realizado, nossos problemas mundiais se solucionarão por si mesmos e o ritmo mundial básico será restabelecido e estabilizado.

A humanidade, não tem, ainda, consciência grupal e, por isso, ao homem comum não se pode confiar que trabalhe, pense e planeje para o grupo. Os seres humanos são ainda demasiado egoístas. Este fato, entretanto, não deve ser motivo de desânimo porque, para aqueles que têm uma ampla visão mundial, está se tornando definitivamente claro que a consciência grupal e também a responsabilidade grupal são, já, algo mais que uma simples e formosa visão.

A fraternidade e o consequente reconhecimento de suas obrigações começam a penetrar na consciência dos seres humanos de todas as partes. Isto se deve à crescente atividade da Hierarquia de Luz, ao serviço realizado através dos séculos pelos Guias da Humanidade e, hoje por Cristo e Sua Igreja.

Está começando a ser demonstrado ao ser humano o verdadeiro significado da Fraternidade e os homens começam a captar e compreender suas responsabilidades. Há no ser humano uma inata resposta ao ideal supremo e os homens estão reagindo a uma profunda necessidade de síntese.

Quando Cristo voltar e demonstrar Seu poder, dando à humanidade uma nova nota chave para a futura Era, poderemos estar seguros de uma coisa: que Ele voltará como Mestre do Amor e da Unidade, duas coisas que o mundo necessita mais que qualquer coisa neste momento. A nota chave que Ele emitirá será a da regeneração da humanidade e da reorganização da estrutura social. Isto será conseguido através do amor que derramará sobre todos os seres, porque em primeiro lugar produzirá efeitos através da natureza do “amor-desejo” da humanidade. A aspiração dos homens será demonstrada na Terra, em cada cidade e em cada país, pela formação de grupos ativos que trabalharão definida e decididamente em favor da unidade, da cooperação e da fraternidade em todas as ordens da vida, seja econômica, religiosa, social ou científica.

Estes grupos alcançarão resultados inimagináveis, hoje impossíveis, devido à incapacidade do ser humano para compreender a verdadeira natureza do Amor. Mais adiante esta grande força de Amor será liberada na Terra pelo trabalho mediador do Cristo, atuando como representante de Deus, ajudado e assistido nesta obra pelo esforço consciente e a Energia Divina do Buda.

A indicação da proximidade deste grande acontecimento e do constante reforço do poder do Cristo pode ser demonstrada na reação em todo o mundo contra o crime e organizações que fomentem o ódio e as diferenças de classe, contra o radicalismo extremado utilizado para fins contrários aos planos Crísticos. A Nova Era de Paz será introduzida pela união em toda a Terra das forças que impulsionam a reconstrução e o verdadeiro desenvolvimento evolutivo. Será produzida uma união consciente e deliberada de grupos que personificarão o princípio da fraternidade por aqueles que podem perceber isto em todos os países. Os homens deverão vigiar os sinais dos tempos e não desanimarem quando olharem o futuro imediato.

O que se visualiza mentalmente, em cada ano, no Festival de Wesak, durante o Plenilúnio de Maio, é a imediata e iminente probabilidade da reconstrução mundial e o reaparecimento do Cristo.

Os aspirantes deveriam ajudar a levar adiante os objetivos dessas Grandes Inteligências que querem ajudar a humanidade nesta época, através de uma definida concentração no momento do Festival e familiarizar, paulatinamente, o pensador ocidental da realidade desta oportunidade. Podem assim criar uma corrente de aspiração e um vórtice de força que constituirá uma viva chamada que trará uma resposta definitiva (resposta no sentido espiritual da palavra) por parte daqueles que querem ajudar.

O reaparecimento do Cristo e sua manifestação terá início em certo Festival de Wesak em que a Grande Invocação será pronunciada por Buda, libertando, assim, a força Divina que preparará o caminho para Seu Grande Irmão, assistindo-O na realização de sua Missão.

É por esta razão que está ocorrendo um crescente reconhecimento do Festival de Wesak no Ocidente. Chegou o momento em que o Ocidente deve compreender o verdadeiro significado deste acontecimento.

Quando os homens compreenderem e aproveitarem esta oportunidade oferecida pelo Festival de Wesak, estarão se alinhando com uma determinada energia Espiritual. Estarão vitalizados e estimulados espiritualmente por esta energia e, consequentemente, estarão dispostos a servir.

Dois fatores são de muito interesse, hoje. Em primeiro lugar, a necessidade e a aspiração do mundo são tão grandes e o momento tão crítico que há uma orientação geral, nas pessoas com tendências espirituais, para a ideia de uma Intervenção Divina. Se existem Forças Espirituais e Grandes Vidas e Inteligências Espirituais, e se Deus sabe o que acontece em nosso Planeta, seguramente será possível que surja do Reino Espiritual essa sabedoria orientadora, esse estímulo amoroso, que guiará os seres humanos da obscuridade à Luz. Se isto não fosse assim, todas as nossas crenças não teriam valor.
Em segundo lugar, surge da nossa demanda e, como resposta do Alto, um crescente reconhecimento de que o reaparecimento do Cristo é iminente. Os crentes de todas as escolas de pensamento do mundo cristão e de outras partes esperam este acontecimento, e por este motivo o Festival de Wesak e o Festival da Humanidade (que ocorre na Lua Cheia de Gêmeos) são importantes períodos preparatórios. O Festival de Wesak confirma esta crença e nisso está o profundo interesse para todo cristão. A esperança do mundo está posta nesta verdade e é uma necessidade para os povos de todas as raças e credos, de aclarar em si mesmos, o que entendem pela frase a Vinda do Cristo.

Não duvidamos de que por trás dos assuntos do mundo há um grupo organizado de Inteligências. A humanidade tem sido conduzida, etapa após etapa, para uma luz paulatinamente crescente. Os seres humanos progrediram, desde a etapa da mais profunda barbárie, até a presente etapa de nossa iluminada civilização. A história mostra o Caminho de Deus com relação ao ser humano e nos garante que o contínuo progresso está assegurado. Grandes momentos de crise têm ocorrido em todos os períodos da história e em todas as civilizações. Encontramo-nos, agora, num deles. Em todas estas crises houve uma resposta à demanda e, respondendo ao chamamento, Deus tem enviado o Mestre e Representante que encarnou em Si o ensinamento que era requerido pela Era vindoura, propagando a nota que caracterizou o gênio de uma determinada civilização.

Estamos passando, agora, por um destes tempos de crise, com sua consequente e concentrada demanda e resposta. Estes chamamentos, ao penetrarem no mundo das realidades espirituais, ganham poder adicional se puderem ser enfocados em determinados períodos. Estes períodos ocorrem em cada plenilúnio durante o ano. É o que ocorre durante a Lua Cheia de Maio, chamado Festival de Wesak, que oferece à humanidade a oportunidade especial de chamar a atenção Daqueles que são responsáveis pela evolução da humanidade. Este é o momento de nossa oportunidade, e o motivo deste artigo é dar uma informação sobre o Plenilúnio de Maio, sobre a relação do Buda e do Cristo com a nossa presente humanidade e pôr ênfase em nossa imediata oportunidade de cooperar.

Tem havido, nos últimos anos, um crescente interesse no Ocidente pela nova tendência para reconhecer este Festival Oriental. O Festival de Wesak está relacionado com uma antiga lenda que alguns consideram como um mito histórico, outros como uma narração simbólica, e para inumeráveis seres é um estado de realidade presente. Esta história se relaciona com o Buda e com um acontecimento na Sua Vida, no qual, seguindo os ditames do Seu Coração, determinou voltar uma vez por ano, do alto lugar onde reside e atua, para abençoar o mundo. Os dois Grandes Filhos de Deus - Buda e Cristo - são: um, o guardião e o outro, o receptor desta bênção. Ambos estão encarregados de transmiti-la a um mundo necessitado e atuam como transmissores desta Energia Espiritual para a Humanidade.

O Festival de Wesak tem sido considerado pelos conhecedores do mundo como de máxima importância nos assuntos mundiais porque, por intermédio dos dois representantes da Divindade em nosso Planeta, o mundo das realidades espirituais e o dos assuntos humanos podem se aproximar mais intimamente. Nos atuais tempos de crises isto é mais necessário do que nunca e a obra destes Grandes Filhos de Deus adquire uma transcendência pouco comum e a oportunidade oferecida à humanidade nestes momentos encerram implicações mais profundas que anteriormente. O crescente interesse pelo festival em si mesmo, a solicitude por seu significado e a demanda do público em geral referente às informações sobre ele, nos levaram a reunir a informação disponível e apresentá-la de forma breve à consideração do aspirante ocidental.

O Festival de Wesak acontece na Lua Cheia de Touro e a Festa da Humanidade um mês depois, na Lua Cheia de Gêmeos. A Festa da Páscoa, como as outras duas, está determinada pela Lua Cheia de Áries, a primeira lua depois do Equinócio da Primavera (no Hemisfério Norte). Estes três Festivais: Páscoa, Wesak e a Festa da Humanidade são os três Maiores Acontecimentos Espirituais do Ano. Em geral, os plenilúnios de Touro e Gêmeos têm lugar nos meses de maio e junho, mas nem sempre é assim. O fator determinante é o Signo do Zodíaco. Lua Cheia de Touro ou Lua Cheia de Gêmeos.

(Um Tratado sobre os Sete Raios II, pág. 687-692)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...