Mensagem de Cristo/ Parte 2

Total de visualizações de página

Amigos de caminhada,
Estou seguindo para o Brasil no dia 21 de setembro. Ficarei la' ate' 19 de dezembro. Estarei aprofundando o meu trabalho espiritual.
Postarei no nosso Blog, sempre que for possivel.
Sugiro reverem muitas das mensagens aqui publicadas, pois são preciosas para os tempos que vivemos hoje.
Fiquem todos com a Misericordia de Deus Pai.
Amorosamente,
Cassia

IMPULSO UNIVERSAL

IMPULSO UNIVERSAL

terça-feira, 9 de maio de 2017

O reaparecimento do Cristo e sua manifestação terá início em certo Festival de Wesak em que a Grande Invocação será pronunciada por Buda, libertando, assim, a força Divina que preparará o caminho para Seu Grande Irmão, assistindo-O na realização de sua Missão.


O Festival de Wesak
por Alice Bailey

Ao estudarmos a situação mundial, somos advertidos que, aparentemente, perdeu-se o segredo da síntese.

A humanidade está dividida, uma metade contra a outra metade, o Leste contra o Oeste, raça contra raça, nação contra nação.

Os Homens precisam voltar ao antigo conhecimento de que o nosso Planeta está destinado a demonstrar a unidade essencial da humanidade, que há de manifestar a energia de integração e de coerência. Quando isto for verdadeiramente realizado, nossos problemas mundiais se solucionarão por si mesmos e o ritmo mundial básico será restabelecido e estabilizado.

A humanidade, não tem, ainda, consciência grupal e, por isso, ao homem comum não se pode confiar que trabalhe, pense e planeje para o grupo. Os seres humanos são ainda demasiado egoístas. Este fato, entretanto, não deve ser motivo de desânimo porque, para aqueles que têm uma ampla visão mundial, está se tornando definitivamente claro que a consciência grupal e também a responsabilidade grupal são, já, algo mais que uma simples e formosa visão.

A fraternidade e o consequente reconhecimento de suas obrigações começam a penetrar na consciência dos seres humanos de todas as partes. Isto se deve à crescente atividade da Hierarquia de Luz, ao serviço realizado através dos séculos pelos Guias da Humanidade e, hoje por Cristo e Sua Igreja.

Está começando a ser demonstrado ao ser humano o verdadeiro significado da Fraternidade e os homens começam a captar e compreender suas responsabilidades. Há no ser humano uma inata resposta ao ideal supremo e os homens estão reagindo a uma profunda necessidade de síntese.

Quando Cristo voltar e demonstrar Seu poder, dando à humanidade uma nova nota chave para a futura Era, poderemos estar seguros de uma coisa: que Ele voltará como Mestre do Amor e da Unidade, duas coisas que o mundo necessita mais que qualquer coisa neste momento. A nota chave que Ele emitirá será a da regeneração da humanidade e da reorganização da estrutura social. Isto será conseguido através do amor que derramará sobre todos os seres, porque em primeiro lugar produzirá efeitos através da natureza do “amor-desejo” da humanidade. A aspiração dos homens será demonstrada na Terra, em cada cidade e em cada país, pela formação de grupos ativos que trabalharão definida e decididamente em favor da unidade, da cooperação e da fraternidade em todas as ordens da vida, seja econômica, religiosa, social ou científica.

Estes grupos alcançarão resultados inimagináveis, hoje impossíveis, devido à incapacidade do ser humano para compreender a verdadeira natureza do Amor. Mais adiante esta grande força de Amor será liberada na Terra pelo trabalho mediador do Cristo, atuando como representante de Deus, ajudado e assistido nesta obra pelo esforço consciente e a Energia Divina do Buda.

A indicação da proximidade deste grande acontecimento e do constante reforço do poder do Cristo pode ser demonstrada na reação em todo o mundo contra o crime e organizações que fomentem o ódio e as diferenças de classe, contra o radicalismo extremado utilizado para fins contrários aos planos Crísticos. A Nova Era de Paz será introduzida pela união em toda a Terra das forças que impulsionam a reconstrução e o verdadeiro desenvolvimento evolutivo. Será produzida uma união consciente e deliberada de grupos que personificarão o princípio da fraternidade por aqueles que podem perceber isto em todos os países. Os homens deverão vigiar os sinais dos tempos e não desanimarem quando olharem o futuro imediato.

O que se visualiza mentalmente, em cada ano, no Festival de Wesak, durante o Plenilúnio de Maio, é a imediata e iminente probabilidade da reconstrução mundial e o reaparecimento do Cristo.

Os aspirantes deveriam ajudar a levar adiante os objetivos dessas Grandes Inteligências que querem ajudar a humanidade nesta época, através de uma definida concentração no momento do Festival e familiarizar, paulatinamente, o pensador ocidental da realidade desta oportunidade. Podem assim criar uma corrente de aspiração e um vórtice de força que constituirá uma viva chamada que trará uma resposta definitiva (resposta no sentido espiritual da palavra) por parte daqueles que querem ajudar.

O reaparecimento do Cristo e sua manifestação terá início em certo Festival de Wesak em que a Grande Invocação será pronunciada por Buda, libertando, assim, a força Divina que preparará o caminho para Seu Grande Irmão, assistindo-O na realização de sua Missão.

É por esta razão que está ocorrendo um crescente reconhecimento do Festival de Wesak no Ocidente. Chegou o momento em que o Ocidente deve compreender o verdadeiro significado deste acontecimento.

Quando os homens compreenderem e aproveitarem esta oportunidade oferecida pelo Festival de Wesak, estarão se alinhando com uma determinada energia Espiritual. Estarão vitalizados e estimulados espiritualmente por esta energia e, consequentemente, estarão dispostos a servir.

Dois fatores são de muito interesse, hoje. Em primeiro lugar, a necessidade e a aspiração do mundo são tão grandes e o momento tão crítico que há uma orientação geral, nas pessoas com tendências espirituais, para a ideia de uma Intervenção Divina. Se existem Forças Espirituais e Grandes Vidas e Inteligências Espirituais, e se Deus sabe o que acontece em nosso Planeta, seguramente será possível que surja do Reino Espiritual essa sabedoria orientadora, esse estímulo amoroso, que guiará os seres humanos da obscuridade à Luz. Se isto não fosse assim, todas as nossas crenças não teriam valor.
Em segundo lugar, surge da nossa demanda e, como resposta do Alto, um crescente reconhecimento de que o reaparecimento do Cristo é iminente. Os crentes de todas as escolas de pensamento do mundo cristão e de outras partes esperam este acontecimento, e por este motivo o Festival de Wesak e o Festival da Humanidade (que ocorre na Lua Cheia de Gêmeos) são importantes períodos preparatórios. O Festival de Wesak confirma esta crença e nisso está o profundo interesse para todo cristão. A esperança do mundo está posta nesta verdade e é uma necessidade para os povos de todas as raças e credos, de aclarar em si mesmos, o que entendem pela frase a Vinda do Cristo.

Não duvidamos de que por trás dos assuntos do mundo há um grupo organizado de Inteligências. A humanidade tem sido conduzida, etapa após etapa, para uma luz paulatinamente crescente. Os seres humanos progrediram, desde a etapa da mais profunda barbárie, até a presente etapa de nossa iluminada civilização. A história mostra o Caminho de Deus com relação ao ser humano e nos garante que o contínuo progresso está assegurado. Grandes momentos de crise têm ocorrido em todos os períodos da história e em todas as civilizações. Encontramo-nos, agora, num deles. Em todas estas crises houve uma resposta à demanda e, respondendo ao chamamento, Deus tem enviado o Mestre e Representante que encarnou em Si o ensinamento que era requerido pela Era vindoura, propagando a nota que caracterizou o gênio de uma determinada civilização.

Estamos passando, agora, por um destes tempos de crise, com sua consequente e concentrada demanda e resposta. Estes chamamentos, ao penetrarem no mundo das realidades espirituais, ganham poder adicional se puderem ser enfocados em determinados períodos. Estes períodos ocorrem em cada plenilúnio durante o ano. É o que ocorre durante a Lua Cheia de Maio, chamado Festival de Wesak, que oferece à humanidade a oportunidade especial de chamar a atenção Daqueles que são responsáveis pela evolução da humanidade. Este é o momento de nossa oportunidade, e o motivo deste artigo é dar uma informação sobre o Plenilúnio de Maio, sobre a relação do Buda e do Cristo com a nossa presente humanidade e pôr ênfase em nossa imediata oportunidade de cooperar.

Tem havido, nos últimos anos, um crescente interesse no Ocidente pela nova tendência para reconhecer este Festival Oriental. O Festival de Wesak está relacionado com uma antiga lenda que alguns consideram como um mito histórico, outros como uma narração simbólica, e para inumeráveis seres é um estado de realidade presente. Esta história se relaciona com o Buda e com um acontecimento na Sua Vida, no qual, seguindo os ditames do Seu Coração, determinou voltar uma vez por ano, do alto lugar onde reside e atua, para abençoar o mundo. Os dois Grandes Filhos de Deus - Buda e Cristo - são: um, o guardião e o outro, o receptor desta bênção. Ambos estão encarregados de transmiti-la a um mundo necessitado e atuam como transmissores desta Energia Espiritual para a Humanidade.

O Festival de Wesak tem sido considerado pelos conhecedores do mundo como de máxima importância nos assuntos mundiais porque, por intermédio dos dois representantes da Divindade em nosso Planeta, o mundo das realidades espirituais e o dos assuntos humanos podem se aproximar mais intimamente. Nos atuais tempos de crises isto é mais necessário do que nunca e a obra destes Grandes Filhos de Deus adquire uma transcendência pouco comum e a oportunidade oferecida à humanidade nestes momentos encerram implicações mais profundas que anteriormente. O crescente interesse pelo festival em si mesmo, a solicitude por seu significado e a demanda do público em geral referente às informações sobre ele, nos levaram a reunir a informação disponível e apresentá-la de forma breve à consideração do aspirante ocidental.

O Festival de Wesak acontece na Lua Cheia de Touro e a Festa da Humanidade um mês depois, na Lua Cheia de Gêmeos. A Festa da Páscoa, como as outras duas, está determinada pela Lua Cheia de Áries, a primeira lua depois do Equinócio da Primavera (no Hemisfério Norte). Estes três Festivais: Páscoa, Wesak e a Festa da Humanidade são os três Maiores Acontecimentos Espirituais do Ano. Em geral, os plenilúnios de Touro e Gêmeos têm lugar nos meses de maio e junho, mas nem sempre é assim. O fator determinante é o Signo do Zodíaco. Lua Cheia de Touro ou Lua Cheia de Gêmeos.

(Um Tratado sobre os Sete Raios II, pág. 687-692)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...