Maria

Message of the Virgin Mary Rose of Peace - Marian Center of Figueira, Brasil - July 25, 2017

Message of the Virgin Mary Rose of Peace - Marian Center of Figueira, Brasil - July 25, 2017

https://youtu.be/DabPh5dy1Vk

Rossano

Total de visualizações de página

IMPULSO UNIVERSAL...

IMPULSO UNIVERSAL...
Seguindo...

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Super Lua Cheia em 13/14 DE DEZEMBRO

Image result for imagem de lua cheia no nata
SUPER LUA CHEIA EM GÊMEOS, 13/14 DE DEZEMBRO:
UMA ETERNA DANÇA DE AMOR E UNICIDADE
Natalia Alba

Amadas Almas Sementes Estelares,

Como uma confirmação cósmica da conclusão que já estamos sentindo internamente, amanhã ou no dia seguinte, dependendo de onde vocês vivem, somos lembrados por uma maravilhosa Super Lua Cheia, no grau 22 de Gêmeos, da importância que tem nos desvencilharmos do velho nesta época de transição. Estamos mudando incessantemente, nos tornando novos a cada momento, mesmo que o nosso eu humano goste de criar a ilusão da linearidade e da fixação para compreender melhor nosso plano denso. Na verdade, nada, nem mesmo nós, permanecemos o mesmo de um momento para o outro.

Os Gêmeos, representando o Yin e o Yang, acolhem-se mutuamente em uma dança equilibrada e rítmica de amor e unicidade. Gêmeos, sendo um signo de ar e mutável, é mental, intelectual e prático, mas, ao mesmo tempo, gosta de brincar e se socializar, por isso é essencial tirar vantagem dessa Lua Cheia alegre e reconfortante, e incorporar a vitalidade de Gêmeos neste mês em que comemoramos, não apenas a nossa Essência Crística, mas também o amor que sentimos por todos que nos cercam a cada momento. Este é um momento para se estar alegre, amar e ver os outros como iguais visto que em verdade, estamos sempre acolhendo uns aos outros em um eterno abraço de unicidade, como também os amantes gêmeos fazem.

No momento da Luz Cheia, temos o Sol em Sagitário, regido por Júpiter, convidando-nos a nos expandir para novos horizontes ainda invisíveis a partir de nosso eu humano, e mergulhar mais profundamente em nossa sabedoria anímica. Por outro lado, temos Gêmeos, com a sua essência mutável e brincalhona, a pedir-nos – junto a Saturno em conjunção com o Sol – para trazer todas as nossas criações etéreas para o tangível, porque não podemos viver apenas nos reinos invisíveis. Como almas conscientes, plenamente atentas ao nosso papel humano, nos lembramos de que foi nossa escolha e alegria, desde um reino não físico, dominar o modo de trazer as coisas para a forma de um plano energético para o nosso plano físico.

Dezembro, com a frequência 3, não apenas nos dá a mensagem da síntese interna em nós mesmos e em nossos relacionamentos, como também essa Lua Cheia, em Gêmeos, com a sua essência dual e ainda mais, quando cai no grau 22 desse signo mutável – um número muitas vezes chamado de construtor mestre porque torna tangível o que criamos no plano mental. O número 3 também sustenta a mesma mensagem, visto que é o resultado de dois dando origem a algo novo, que ajudará o Todo a partir de um lugar de amor incondicional. Gêmeos nos convida primeiramente a unificar nossas essências femininas e masculinas, antes de criarmos algo novo e/ou acessar uma reunião anímica mais aprofundada com outro ser, porque não podemos realmente cocriar com outra pessoa a partir de um lugar de separação.

Com as energias do Portal 12/12 ainda conosco, visto que isso não é apenas evento de um dia, juntamente ao grandioso trígono em nossos céus formado pela Lua em Gêmeos, Júpiter em Libra e Marte em Aquário, somos convidados a ser criativos acerca de nossas novas vidas e começar a ir além de nossa percepção limitada da realidade de terceira dimensão e mergulharmos nas dimensões superiores como seres multidimensionais que somos. Quando começamos o processo de reunificação entre o nosso eu superior e o eu inferior, paramos de julgar e começamos a escutar a orientação mais elevada, percebemos que podemos realmente atravessar os véus físicos e ir além do que os nossos sentidos físicos conseguem imaginar.

Isso é principalmente o que vimos aqui manifestar/fazer descer – uma realidade superior para uma inferior – não apenas para polarizar e viver em um polo ou outro, mas para unificar ambos, integrando o equilíbrio e dando à luz as visões de nossa alma, desde um lugar de unidade e clareza, em vez de fazer isso a partir de um estado egoico, quando os resultados nunca serão de ajuda para nós, nem para o Todo, visto que sempre virá de um lugar que separa e julga o que não pode ser compreendido ou o que não pode ser possuído.

Sim, meus amados, realmente é uma época para amar e ser amado, usufruir e apreciar tudo o que experimentamos, com gratidão por tudo o que alcançamos, compartilhamos e aprendemos, durante esse velho ciclo que estamos prestes a deixar. A questão mais importante neste momento é se estamos realmente nos honrando e aos demais de uma maneira pura e benevolente, ou se ainda participamos da velha programação tridimensional, por fazer isso apenas durante este mês, porque estamos sempre vivendo como seres integrados e crísticos, não apenas quando é conveniente.

Para alguns, essa Lua trará a necessidade de aceitar as coisas como são e mudar sua perspectiva por aceitar a mudança como uma constante natural, uma vez que a mutabilidade dessa Lua Cheia nos faz recordar disso. As crenças limitadas, bem como as antigas feridas podem surgir à medida que prosseguimos com a dissolução daquilo que não nos serve mais, porém, isso é somente uma mensagem interna de nossa alma de que uma profunda transformação está acontecendo, assim como a conscientização e a subsequente cura para avançar e deixar para trás todos os apegos.

Visto que Gêmeos rege a comunicação e o plano mental, somos convidados a observar o modo como falamos conosco e com os outros. Falamos com nós mesmos e com os demais a partir de um lugar de respeito e gentileza? Ou fazemos isso desde um lugar de apego e necessidade de obter algo em troca? Nosso eu humano teme o amor incondicional. Trata-se do medo de estar plenamente aberto a tudo e a todos, porque isso faz nos sentir vulneráveis com a liberdade que o verdadeiro amor pratica, visto que no Novo Ciclo não fazemos mais nada pelos outros, se não estiver alinhado com o nosso caminho anímico, nem os forçamos das velhas maneiras a fazer algo por nós, igualmente. Pelo contrário, damos, recebemos e criamos como iguais, porque não promovemos mais a velha sensação de separação ou de necessidade, que costumávamos manter quando navegávamos através das dimensões inferiores.

A Super Lua também faz oposição a Saturno e faz uma quadratura com Quíron, em Peixes. Saturno em Sagitário tende a concentrar-se na informação, verdade e rigidez. Por outro lado, Gêmeos nos faz lembrar de ser flexíveis e fluir com a mudança, visto que, quanto mais resistirmos ao que está se transformando em nós mesmos e na vida, mais estaremos repetindo os mesmos velhos padrões. Essa Lua é um lembrete cósmico, não somente para que acolhamos a unidade interna, mas para fluirmos com a mudança e utilizemos essa frequência de transformação para mudar internamente e começar a criação de novas experiências de vida, enquanto acessamos o novo ano à frente.

Quíron, o curador cósmico, como eu o chamo, nos trará as energias tranquilizantes e de cura necessárias neste tempo de introspecção, principalmente com Mercúrio ficando retrógrado em 19 de dezembro, para nos ajudar a nos curar e nos rejuvenescer, assim como nos possibilitando viver com os nossos corações plenamente abertos, sem promover a velha sensação de separação ou necessidade, visto que agora nos sentimos completamente íntegros, curados e prontos para começar a nos comportar como os cocriadores divinos e seres amorosos que somos em essência.

Gêmeos, em seu estado dual, mas ao mesmo tempo unificado, nos ajuda a lembrar de que no Plano Divino, todos nós nos encontraremos e em seguida nos separamos novamente, em uma dança permanente de dar e receber, de acolher e liberar tudo. Somente o nosso eu humano é que julga o que deveria ser e o que não deveria. Somente o nosso eu humano é que acha que sabe melhor e quer controlar todos os eventos, condições e circunstâncias, nunca o nosso aspecto superior, que se lembra de nossa Essência Verdadeira como seres soberanos livres e do que está acontecendo por trás dos véus físicos.

Como almas, não possuímos o sentimento de apego e manipulação que nós, na forma humana, tendemos a experimentar. Sabíamos que era nosso principal objetivo liberar, quando chegasse o momento, uma vez que não podemos realmente reter nada nem ninguém. Apenas vocês podem escolher lembrar-se dessas memórias/acordos da alma e libertar-se da necessidade de compreender a natureza divina de todas as coisas e dos contratos anímicos e criar uma vida com base na alegria, uma maneira mais elevada de viver e confiar plenamente no desconhecido, porque vocês agora se lembram de que aquilo que o divino orquestra para vocês sempre será o que vocês verdadeiramente desejam e necessitam experimentar.

Com amor e luz, sempre.

Natalia Alba.


Natalia Alba – http://www.starseedsoul.com/
Tradução de Ivete Brito 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...