Não temais a dor libertadora!
Mestre Jesus

Filhos amados de Minh ‘alma!

As dores não são castigos divinos!

O Pai Misericordioso não pune seus filhos!

Suas Leis Magnânimas são universais e todas as criaturas, inevitavelmente, alcançarão a harmonia com o Criador.

A dicotomia entre vossas ações, contrárias às leis criadoras e mantenedoras da vida, é que provocam em vós o sofrimento.

Quando libertardes vossas consciências dos atavismos que vos conduzem às quedas, quando a rebeldia não mais comandar vossas ações e vossa alma afinizar-se com a Harmonia Universal do Amor, o sofrimento não mais existirá. Tereis alcançado, então, as Dimensões de Luz e Paz!

Avolumam-se os rancores e os ódios que reverberam em guerras e violência. Estancai o mal em vós, iluminai vosso íntimo onde a escuridão teima em sombrear-vos.

Vinde a Mim e Eu vos aliviarei do peso que vos oprime!

Eu sou o amor e vos conduzirei à regeneração!

Não temais a dor libertadora!

Minha paz vos deixo!

Meu amor vos sustenta!

Minha presença ilumina vosso caminho!

Eu sou Jesus!

********

GESH

S. Jose'

Total de visualizações de página

IMPULSO UNIVERSAL

IMPULSO UNIVERSAL
Amigos de caminhada,
Estou seguindo para o Brasil no dia 21 de setembro. Ficarei la' ate' 19 de dezembro. Estarei aprofundando o meu trabalho espiritual.
Postarei no nosso Blog, sempre que for possivel.
Sugiro reverem muitas das mensagens aqui publicadas, pois são preciosas para os tempos que vivemos hoje.
Fiquem todos com a Misericordia de Deus Pai.
Amorosamente,
Cassia

domingo, 21 de fevereiro de 2016

A Lua estará cheia em Virgem às 18h21min GMT do dia 22 de fevereiro. Estes são tempos desafiadores e precisamos encontrar novos meios de navegar suas águas muitas vezes agitadas.



UMA PODEROSA PERCEPÇÃO ENGANADORA
22/ 23 de Fevereiro de 2016: Lua Nova em Virgem
Sarah Varcas

A Lua estará cheia em Virgem às 18h21min GMT do dia 22 de fevereiro. Ocorrendo enquanto Júpiter viaja retrógrado pelo grau do eclipse solar de 13 de setembro de 2015, esta Lua ilumina em cheio os eventos dos últimos cinco meses e a complexa tapeçaria tecida por eles em nossas vidas de formas que podem estar ocultas para nós até este momento. A vida, com toda sua confusão, muitas vezes pode nos dar a impressão de milhões de pratos individuais que precisamos manter girando simultaneamente para não cairmos num caos descontrolado. Mas, na verdade, essas coisas que nos parecem incompatíveis são simplesmente as muitas faces do Uno que anima o nosso ser. Somos uma só vida, todos nós. O que ocorre fora de nós e à nossa volta ocorre também dentro e através de nós. A ideia de que as coisas acontecem para nós e precisamos reagir a elas é uma percepção distorcida do ser. Ao contrário, nós é que acontecemos para a vida – em toda a nossa glória – criando o mundo enquanto avançamos.

 Podemos sentir uma grande resistência à mensagem desta Lua, pois ela coloca uma vasta responsabilidade aos nossos pés, que podemos interpretar como culpa, se não formos cuidadosos. Sua luz ilumina nosso papel em cada momento de nossa vida… o poder criativo que trazemos para cada respiração e para cada evento. Ela não vê nenhuma vítima, nenhuma fatalidade, nenhum momento de má sorte ou boa fortuna, mas enxerga apenas a nós mesmos como turbilhões de luz e sombra, energia e entropia, ação e reação, movimento e descanso. Ela nos relembra que somos feitos do mesmo material das estrelas, formados pelos elementos que compõem o universo, nascidos da infinidade e eternidade, da presença ilimitada e fonte sagrada. Ela nos pede que abandonemos a pequena mente que nos aprisiona nos conceitos de eu e você, bom e mau, azarado e favorecido, e nos inúmeros meios que usamos para reduzir o vasto espetáculo de infinitude a uma equação controlável para dominar nosso medo.

 Esta é uma Lua desafiadora, mas também reconfortante. Com qual destas faces nos depararemos vai depender muito do nosso foco. Se permitirmos que nossa mente e coração sejam absorvidos por pensamentos e sentimentos de perda, arrependimento, decepção, recriminação ou culpa, então provavelmente lutaremos agora, sentindo que a vida está tão fora do nosso controle, que qualquer esforço para seguir em frente se perde em meio ao caos da vida desequilibrada. Entretanto, se abrirmos nosso coração à chuva refrescante ou ao sol acolhedor, ao movimento sutil das estações que, ao seguir sua natureza, nos lembra de como seguir a nossa própria, encontraremos o apoio da Mãe Terra. Pois ao se lançar no vazio, movendo-se por ele sem hesitação nem arrogância, ela é a nossa maior fonte de força, desempenhando seu papel vital na evolução consciente, desejando que façamos o mesmo.

Quaisquer dificuldades desta Lua serão grandemente amenizadas pela lembrança de que nós todos somos filhos do universo, nascidos desta mãe planetária única e generosa, que nos provê de tudo o que necessitamos. Toda identidade e persona, todas as alianças e oposições fundem-se no nada em face a este conhecimento. Esta bela Lua nos recorda que, em essência e acima de tudo, somos simplesmente uma força da natureza, como as marés e o vento, a lava quente e o sol abrasador. Mas, em tudo, o instinto humano é o de subjugar e controlar, explorar e oprimir. Fazemos isto em relação a nós mesmos e aos outros, temendo nosso poder bruto, nossas emoções devastadoras, nossa sensualidade, raiva, amor e medo. Nós objetivamos primeiro, desconectando-nos da nossa herança coletiva, e depois julgamos, formatamos e controlamos, tanto os nossos próprios sentimentos e os de outras pessoas, quanto a Mãe Natureza. Nada está a salvo de uso e abuso quando o afastamos da nossa própria energia e o percebemos como outro que não nós mesmos. Esta Lua Cheia em Virgem nos incita a reverter esta situação, a olhar primeiro para dentro e depois para fora, para ver como nós temos dividido e privado tantas expressões da fonte sagrada de seus direitos.

Estes são tempos desafiadores e precisamos encontrar novos meios de navegar suas águas muitas vezes agitadas. Mas há também momentos de renascimento e renovação, sabedoria profunda, percepção transformadora e potencialização da vida. Esta Lua vem para nos lembrar que nunca estamos sós, que nunca somos separados da fonte divina de todas as coisas. Nós apenas acreditamos que assim é, devido a uma poderosa percepção enganadora, que é rigorosamente desafiada pela luz desta Lua em Virgem.

Sarah Varcas www.astro-awakenings.co.uk
http://astro-awakenings.co.uk/22nd-23rd-february-2016-full-moon-in-virgo
Tradução de Vera Corrêa 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...