Não temais a dor libertadora!
Mestre Jesus

Filhos amados de Minh ‘alma!

As dores não são castigos divinos!

O Pai Misericordioso não pune seus filhos!

Suas Leis Magnânimas são universais e todas as criaturas, inevitavelmente, alcançarão a harmonia com o Criador.

A dicotomia entre vossas ações, contrárias às leis criadoras e mantenedoras da vida, é que provocam em vós o sofrimento.

Quando libertardes vossas consciências dos atavismos que vos conduzem às quedas, quando a rebeldia não mais comandar vossas ações e vossa alma afinizar-se com a Harmonia Universal do Amor, o sofrimento não mais existirá. Tereis alcançado, então, as Dimensões de Luz e Paz!

Avolumam-se os rancores e os ódios que reverberam em guerras e violência. Estancai o mal em vós, iluminai vosso íntimo onde a escuridão teima em sombrear-vos.

Vinde a Mim e Eu vos aliviarei do peso que vos oprime!

Eu sou o amor e vos conduzirei à regeneração!

Não temais a dor libertadora!

Minha paz vos deixo!

Meu amor vos sustenta!

Minha presença ilumina vosso caminho!

Eu sou Jesus!

********

GESH

S. Jose'

Total de visualizações de página

IMPULSO UNIVERSAL

IMPULSO UNIVERSAL
Amigos de caminhada,
Estou seguindo para o Brasil no dia 21 de setembro. Ficarei la' ate' 19 de dezembro. Estarei aprofundando o meu trabalho espiritual.
Postarei no nosso Blog, sempre que for possivel.
Sugiro reverem muitas das mensagens aqui publicadas, pois são preciosas para os tempos que vivemos hoje.
Fiquem todos com a Misericordia de Deus Pai.
Amorosamente,
Cassia

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

AVAAZ.ORG: Na cidade sitiada de Madaya (Síria), famílias estão literalmente morrendo de fome




Queridos amigos,

Na cidade sitiada de Madaya (Síria), crianças famintas estão comendo folhas de árvores, gatos e insetos. O governo de Assad está literalmente matando mais de 40 mil pessoas de fome. É difícil de imaginar o sofrimento dos pais assistindo seus filhos morrerem de fome. Mas nós podemos ajudá-los.

Uma trégua foi negociada no ano passado, mas os civis continuam isolados. A Turquia e o Irã poderiam trabalhar com aliados para suspender o cerco, mas não agirão sem apoio. Se reunirmos um milhão de vozes pressionando o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, a intervir e trabalhar com os envolvidos no conflito e acabar com o bloqueio, podemos evitar que milhares de famílias morram de fome. Junte seu nome na petição agora: 

ASSINE A PETIÇÃO

Em setembro do ano passado, foi negociada uma trégua que acabaria com o bloqueio à Madaya, mas ainda assim a população civil continua encurralada, sem acesso à comida e medicamentos. A Turquia e o Irã podem, junto com seus aliados, fazer com que o cerco seja interrompido, mas não agirão sem apoio internacional. Se um milhão de nós fizermos um apelo para que o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, intervenha e trabalhe com os envolvidos no conflito, poderemos salvar milhares de famílias da morte por fome.

Ban Ki-moon é a pessoa certa para isso: se o cerco acabar, este poderia ser um começo promissor para uma posterior negociação de paz. O fim do seu mandato na ONU está próximo e acabar com o bloqueio seria uma bela conquista para coroar seu trabalho. Se cada um de nós fizer pressão suficiente, podemos fazer com que Ban Ki-moon seja o líder de que Madaya precisa desesperadamente.

Adicione seu nome à petição agora mesmo. A Avaaz levará histórias e fotos de Madaya à imprensa, à ONU e a ministros do exterior escolhidos estrategicamente, até que o bloqueio termine:

https://secure.avaaz.org/po/madaya_starvation_siege_loc/?tInxCab 

Após uma crescente pressão da imprensa, o regime de Assad acabou de anunciar que vai permitir a entrada de ajuda humanitária em Madaya. Mas e depois? Em outubro do ano passado, a população recebeu ajuda – mas uma parte do carregamento de alimentos recebido estava estragada e acabou causando intoxicação alimentar em algumas pessoas. A comida acabou rapidamente. Para salvar as pessoas em Madaya, nós precisamos encerrar o cerco de uma vez por todas.

Apenas nesse mês, já são 31 pessoas mortas por fome. Caso as pessoas tentem escapar, o risco é de serem reduzidas a pedaços, já que a cidade está cercada de minas terrestres. No domingo, uma mulher grávida, acompanhada da filha, tentou fugir e acidentalmente acionou uma das minas. Elas sobreviveram à explosão, mas chamaram a atenção dos milicianos do Hezbollah, que atiraram para matar. Não há escapatória para o povo de Madaya: apenas o fim do bloqueio pode salvar as milhares de famílias em completo desespero.

O governo de Assad usa táticas desumanas para punir e intimidar qualquer pessoa que a ele se oponha. Cidadãos de Madaya protestaram contra o governo em 2011 e agora estão pagando o preço por terem desafiado o regime. Há outros culpados pelo bloqueio das cidades nesse conflito, mas Assad é o responsável pela imensa maioria. E, enquanto ele entrega comida por vias aéreas a seus aliados, os residentes de Madaya perecem. Nosso pedido pelo fim do cerco ajudaria os civis tanto em áreas sob domínio dos rebeldes quanto em áreas sob domínio do governo.

Salvar Madaya não será suficiente para acabar com o conflito na Síria, mas todas as peças necessárias para encerrar o bloqueio estão em nossas mãos. Nós podemos ajudar a salvar milhares de sírios inocentes que merecem uma chance de sobrevivência. Não podemos abandoná-los agora.

A ONU foi criada para momentos como esse. Vamos acabar com este pesadelo em Madaya e mostrar a Ban Ki-moon que não vamos desistir até que todos os envolvidos no conflito comprometam-se a garantir liberdade de movimento para os civis e o fornecimento de comida e outros suprimentos. Assine a petição agora e compartilhe com todo mundo:

https://secure.avaaz.org/po/madaya_starvation_siege_loc/?tInxCab 

Às vezes parece que essa guerra nunca vai ter fim, mas nossa comunidade tem apoiado o povo sírio desde o começo e não irá desistir. Agora vamos nos unir mais uma vez pelas famílias em Madaya, que precisam de nós, mais do que nunca, para lutar por suas vidas.

Com esperança,

Rewan, Mais, Wissam, Mohammad, Alice, Emma, Ricken e toda equipe da Avaaz

Mais informações: 

Sitiada por guerra, população de cidade síria come cães e gatos para não morrer de fome (UOL)
http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/bbc/2016/01/07/sitiada-por-guerra-populacao-de-cidade-siria-come-caes-e-gatos-para-nao-morrer-de-fome.htm

Síria: sítio e fome em Madaya (MSF)
http://www.msf.org.br/noticias/siria-sitio-e-fome-em-madaya

Madaya, a cidade síria sitiada pelo exército de Assad, morre de fome (El País)
http://brasil.elpais.com/brasil/2016/01/07/internacional/1452195548_011239.html

Regime sírio autoriza ONU a levar ajuda humanitária a cidade sitiada (G1)
http://g1.globo.com/mundo/noticia/2016/01/regime-sirio-autoriza-onu-levar-ajuda-humanitaria-cidade-sitiada.html

‘Crianças estão comendo as folhas das árvores’: o pesadelo do cerco em Madaya, na Síria (Vice News) (em inglês)
https://news.vice.com/article/children-are-eating-leaves-off-the-trees-the-nightmare-of-the-siege-of-madaya-syria
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...